sábado, 28 de janeiro de 2017

Novo ano Chinês

Se nasceu em 1921, 1933, 1945, 1957, 1969, 1981, 1993, 2005 e em 2017 então o seu signo chinês é o Galo.
As pessoas do signo de Galo são trabalhadoras, observadoras, corajosas, seguras de si, talentosas, francas e honestas.
Os Galos são sempre ativos, divertidos e populares, indivíduos falantes, abertos e leais. Gostam de ser o centro das atenções e são mais felizes quando estão cercados por pessoas.
São normalmente pessoas saudáveis, ativos e gostam de praticar desporto.
O ano civil chinês tem, ainda, como base o calendário lunar. As comemorações para a passagem de ano têm, por norma, início um mês antes da data prevista e é sempre uma altura muito importante para os chineses. Nessas festividades, e apesar do signo ir mudando, o Dragão está sempre presente nos desfiles nas ruas das várias cidades.

A BE também comemorou a passagem de ano, com a ida a Aveiro com os alunos de Mandarim do 10º e 11º ano, a docente Guo Moo e a PB Odete Alegria. Esta atividade contou com a colaboração da Universidade de Aveiro e foi um momento de partilha e de união de culturas.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Holocausto

Na data em que se comemora o Dia Internacional das Vítimas do Holocausto, a BEMS acolhe uma exposição de filmes, trabalhos e textos realizados pelos alunos do 9º ano, na disciplina de História.
        Na sala contígua, Auditório Madalena Sotto, estão a decorrer atividades de "filmes à la carte", relativo à Segunda Guerra Mundial.
Em loop, está, também, a passar uma curta editada pelos alunos do 9º F,  que dramatiza a história de Anne Frank, a qual pode ser vista por todos os utilizadores que se sentarem na “salinha de estar”.
Algumas considerações sobre o que foi o Holocausto e como foram vítimas todos aqueles que pereceram e/ou foram dominados pelo jugo nazi, foram fornecidas em pelas professoras bibliotecárias aos alunos, na "salinha de estar" da biblioteca, durante a hora de almoço, altura em que a biblioteca atinge a sua maior afluência de utilizadores.

Durante os três dias de atividades, foi, igualmente lidos excertos do livro “O cônsul desobediente” de Sónia Louro.


sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Parascavedecatriafobia

Tens medo de passar por baixo de uma escada? Achas que vais ter azar porque partiste um espelho? viste um gato preto e isso é sinal de azar?
então tu sofres de Parascavedecatriafobia.


O nome é difícil, mas o que sentes é simples de explicar: tens medo de símbolos pagão ligados às crenças populares e às superstições e hoje, que é sexta feira 13,  ainda pior.


Na verdade o número 13 é considerado por muitos como o número do infortúnio e do azar, sobretudo quando o dia 13 é às sextas (dia em que as bruxas soltam as maleitas).
Porém, também os que consideram o 13 um número mágico e aproveitam as sextas feiras 13 para sacralizar os símbolos profanos, brincando com tudo o que aos Parascavedecatriafóbicos têm medo.

Na verdade, o número 13 na numerologia significa Liberdade,  otimismo e festividade, por isso tirando a nossa bruxa Mimi, todas as outras não existem.


terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Os Reis Magos visitaram a BEMS

No dia nove de janeiro, os alunos de Espanhol das turmas 11ºF e 11ºG prepararam uma pequena sessão para comemorar o Dia de Reis, que se comemora a 6 de janeiro.
A apresentação foi preparada pelos alunos, com a supervisão da professora Carmen Resende e incluiu a leitura expressiva e em espanhol do conto “A menina dos fósforos”, de Hans Christian Andersen, acompanhada pela guitarra; dança com música natalícia; a leitura teatralizada e em espanhol do conto “Tres fantasmitas”, de Pippa Goodhart e cânticos em grupo do “villancico” “Rudolfo, el Reno”.

A apresentação do evento esteve a cargo de duas alunas, a Raquel e a Tânia, que foram transmitindo aos presentes algumas informações acerca das festividades natalícias no mundo hispano, interagindo com os alunos da plateia de uma forma divertida e informal o que proporcionou toque muito agradável à sessão.
E como não podia deixar de ser, estiveram presentes os três Reis Magos – Gaspar, Baltasar e Belchior – que, para além de oferecerem a sessão cultural, distribuíram rebuçados pelos mais pequenos.

É de salientar que a atividade resultou de uma parceria entre o grupo de Espanhol e as professoras bibliotecárias, a fim de promover, por um lado, a leitura e a biblioteca escolar e, por outro lado, a língua e a cultura hispanas.
No final, ainda houve tempo e boa disposição para uma sessão de fotos enquadradas com os desejos de “Feliz Navidad”!

Estiveram presentes três turmas (uma do 5º, outra do 6º e ainda uma do 7º Ano), perto do 70 alunos, que se divertiram e saíram mais enriquecidos com as informações recolhidas nesta sessão. Foi um momento de festa e cultura!




sábado, 7 de janeiro de 2017

Convento Nacional de Mafra

          O convite efetuado às Professoras bibliotecárias para que ajudassem a acompanhar os alunos do 12º ano a um visita de estudo a Mafra, no âmbito da disciplina de português, não podia ter sido mais surpreendente e agradável.

          O dia estava lindo, ensolarado e Mafra estava ótima para fazer a visita. Á chegada fomos separados em grupo e cada qual se deslocou pelo magnífico Palácio desde a Ala Sul (a do Rei) até à Ala Norte (a da Rainha) com passagem pela igreja do convento. Aí a nossa visita foi ligeiramente condicionada pelo facto de estarem a decorrer ensaios para um concerto do dia seguinte, mas deu perfeitamente para reparar nos magníficos capitéis e colunas presentes em tão imponente local de culto religioso.

           A par da visita os guias iam explicando alguns factos reais contidos na obra de José Saramago, em estudo pelos alunos: O Memorial do Convento.
         A curiosidade dos alunos, professores e que o próprio monumento suscitou tornaram aquela visita guiada numa delícia.

           Como o principal objetivo desta visita a Mafra foi ver "in loco" o monumento edificado no livro de José Saramago, não faria sentido não se passar na Biblioteca do Palácio, para apreciar a beleza arquitetónica e ver as centenas de livros antiquíssimos ali existentes, sem esquecer os seus noturnos bibliotecários, os morcegos, os quais ajudam à conservação e preservação do espólio.

          Após o almoço, foi a vez de ver "O Memorial do Convento", dramatizado na integra, num outro espaço do Palácio, destinado a estas performances educativas.
         Houve, ainda tempo para a foto de família antes de regressar a Oliveira de Azeméis. A opinião foi unânime. O dia tinha sido espetacular e os objetivos totalmente concretizados.



O nosso obrigada à Prof. Ana Ornelas por nos ter convidado, ao grupo de docentes de Português que organizam esta viagem e aos nossos queridos alunos por se terem comportado de forma exemplar fazendo com que tivéssemos tido  orgulho em os acompanhar.


quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

CCL - 1º fase

A equipa da BE está a preparar a 1ª fase do Concurso Concelhio de Leitura que irá decorrer na Biblioteca Escolar Madalena Sotto (escola sede), nos dias:

·         2 de fevereiro de 2017 - alunos do 1º ciclo ( 3º e 4º Ano)
·         3 de fevereiro de 2017 - alunos do 2º ciclo 

As obras escolhidas para esta fase são as seguintes:

1º CEB: “ Vem aí o Zé das Moscas”  de António Torrado ( texto narrativo)

2º CEB: “ A viúva e o papagaio” de Virginia Woolf


Os questionários serão realizados pelos concorrentes através da plataforma do Moodle do Agrupamento.


Como é habitual, vamos fazer deste concurso uma grande festa do livro e do prazer da leitura.

Os textos já de encontram em formato de e-book na página do blogue das BE no separador E-Book:

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Keep Calm

A moda do “Keep Calm” (“Mantenha a calma”, em tradução literal) apareceu pela primeira vez num cartaz de propaganda britânica da Segunda Guerra Mundial. 
O cartaz foi ideia do Ministério Britânico de Informação, que o criou para elevar o moral dos britânicos durante a Segunda Guerra Mundial. O cartaz original levava o slogan “Keep Calm and Carry On”.
O esquema tradicional de cores do cartaz – vermelho e branco – pode ter sido extraído do livro de Adolf Hitler “Mein Kampf”, no qual Hitler detalha os seus planos para a Alemanha. 
A coroa no topo do cartaz tem por intuito o envio da “mensagem” por parte da casa real Inglesa, diretamente para o povo.
Hoje retomou-se a moda do “Keep Calm”, uma forma de nos recordar que a vida tem de ser levada de uma forma calma para se atingir o sucesso.